A poesia envolve o inusitado do cotidiano. Um eclipse de sol abre cortinas para o jogo,para o humor e para o olhar que confunde até um galo que canta, cocoricando alto,outro bom-dia, no mesmo dia, digo, na mesma noite, nem sabemos mais o que era… Um conto poético e encantador, “declamadopela escritora peruana,naturalizada brasileira, Gloria Kirinus e “desenhado” pela ilustradora Cris Eich.

 

Capa Galo

Leia Resenha no site Dobras da Leitura

Onde Comprar