Teóricos


Synthomas de poesia na infância

Synthomas de poesia na infância é resultado de pesquisa e trabalho de muitos anos da poetisa e especialista em literatura, Gloria Kirinus, sobre a criança que nasce com potencial criativo, intuitivo e intelectual e que, muitas vezes, é incompreendida por pais, educadores e profissionais da saúde que identificam nela sintomas de transtornos (Déficit de Atenção – DDA ou Transtorno do Déficit de Atenção e Hiperatividade – TDAH).

Através de depoimentos, relatos, entrevistas e experiências, a autora, sem duvidar dos estudos médicos sobre tais transtornos, argumenta que nem toda criança que foge do padrão normal de comportamento deve ser tratada como caso clínico. “Mas as crianças não aprendem” ou “Mas as crianças ficam distraídas” são preocupações válidas, mas não podem ser confundidas com a alegria entusiasmada e eufórica da infância livre e sem preocupações.

imagem_837_1

“Escrito a partir das próprias entranhas do conflito – família e escola – , o livro Synthomas de Poesia na Infância levanta questões significantes e relações precisas entre infância e Poesia.”

Roselete Aviz de Sousa
Dra. em Educação/UFSC

“Esta leitura não tem contraindicações. De modo genérico, o efeito esperado é o de uma ampliação de visão a respeito das crianças com quem convivemos, resultando num entendimento e aceitação significativamente melhor de seus olhares, suas perguntas e seus estranhamentos.”

Joanita Ramos
Jornalista e mestre em Educação

“Este livro de Gloria Kirinus nos traz reflexões sobre os synthomas originais da infância. E nos mostra que, para compreender o universo infantil, basta deixar a criança voltar a ser criança, com seus surtos poéticos, seus delírios e sua vocação para a alegria”

Thelma B. Oliveira
Pediatra e escritora.

Onde Comprar

Criança e poesia na pedagogia Freinet

Este livro é fruto da inquietação da autora com a percepção poética infantil e de sua crença no inatismo poético do ser humano, promovendo um fecundo e reflexivo diálogo entre a teoria e as leituras de textos literários infantis.
freinet

“Não poderia deixar de vibrar com sua reafirmação da natureza mito-poética do sujeito-homem. Nada me poderia ser mais grato que dar-de-cara com sua defesa do inatismo poético por todos nós. Estou cada vez mais feliz por ver ratificada a certeza que tenho defendido; esta: é possível ser belo sendo sério. Seu ensaio se tece na beleza do discurso que, poeticamente, diz o poético. Você não escorrega nem para a chatice do discurso acadêmico, nem para o embalo alienante do leitor lambuzado na pieguice açucarada da fala bonita. Lindíssima sua expressão escrita.”

Francisca Nóbrega


Sign In